irl.s-cars.com.ua
O Chefe de Governo na Alemanha recebe tradicionalmente o nome de Kanzler (chanceler). O nome atual do cargo é Bundeskanzler (Chanceler Federal); entre 1871 e 1945, era Reichskanzler (Chanceler Imperial). Durante o período da Confederação da Alemanha do Norte, desde 1867 até à unificação alemã em 1871, Bundeskanzler foi também o título usado por Bismarck
Alemanha Nazi (português europeu) ou Nazista (português brasileiro), também chamada de Terceiro Reich (oficialmente, desde 1943, Grande Reich Alemão), são nomes comuns para a Alemanha durante o período entre os anos de 1933 e 1945, quando o seu governo era controlado por Adolf Hitler e pelo Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP), mais conhecido como Partido Nazista. Sob o governo de Hitler, a Alemanha foi transformada em um Estado totalitário fascista que controlava quase todos os aspectos da vida. A Alemanha nazista deixou de existir após as forças aliadas derrotarem os alemães em maio de 1945, encerrando a Segunda Guerra Mundial na Europa
Holocausto (em grego: ὁλόκαυστος, holókaustos: ὅλος, "todo" e καυστον, "queimado"),[1] também conhecido como Shoá (em hebraico: השואה, HaShoá, "a catástrofe"; em iídiche: חורבן, Churben ou Hurban, do hebraico para "destruição"), foi o genocídio ou assassinato em massa de cerca de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial, no maior genocídio do século XX, através de um programa sistemático de extermínio étnico patrocinado pelo Estado nazista, liderado por Adolf Hitler e pelo Partido Nazista e que ocorreu em todo o Terceiro Reich e nos territórios ocupados pelos alemães durante a guerra.[2] Dos nove milhões de judeus que residiam na Europa antes do Holocausto, cerca de dois terços foram mortos; mais de um milhão de crianças, dois milhões de mulheres e três milhões de homens judeus morreram durante o período.[3][4
Adolf Hitler (alemão: [ˈadɔlf ˈhɪtlɐ] ( ouvir); Braunau am Inn, 20 de abril de 1889 — Berlim, 30 de abril de 1945), por vezes em português Adolfo Hitler[1][2][3], foi um político alemão que serviu como líder do Partido Nazista (Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei; NSDAP), Chanceler do Reich (de 1933 a 1945) e Führer ("líder") da Alemanha Nazista de 1934 até 1945. Como ditador do Reich Alemão, ele foi o principal instigador da Segunda Guerra Mundial na Europa e foi figura central do Holocausto
O Deutsche Arbeiterpartei (DAP) ou Partido dos Trabalhadores Alemães foi um partido que durou pouco tempo (1919-1920), e que deu origem ao Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães
Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (Alemão: Loudspeaker.svg Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei (ajuda·info) - abreviado NSDAP), mais conhecido como Partido Nazista (português brasileiro) ou Nazi (português europeu), foi um partido político de extrema-direita na Alemanha que esteve ativo entre 1920 e 1945. Seu antecessor, o Partido dos Trabalhadores Alemães (DAP), existiu no período entre 1919 e 1920. O termo Nazi é alemão e decorre do Nationalsozialist,[5][nota 1
O português europeu[1] (português lusitano[2] ou português de Portugal) é a designação dada à variedade linguística da língua portuguesa falada em Portugal continental, nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores, e pelos emigrantes portugueses espalhados pelo mundo, englobando os seus dialectos regionais, vocabulário, gramática e ortografia. De acordo com a legislação da União Europeia, o português é uma das línguas oficiais da União (sendo língua de trabalho do Parlamento Europeu, mas não da Comissão Europeia), pelo que em textos internacionais da União, bem como nos respectivos sítios oficiais, é usada a norma europeia.[3] Também é ensinado em Espanha, sobretudo na comunidade autónoma da Estremadura[4] e em todo o mundo através do Instituto Camões. Na ausência de normas-padrão próprias, os outros países lusófonos (com excepção do Brasil) seguem as convenções da norma portuguesa europeia, existindo assim cerca de 65 milhões de habitantes (de acordo com os últimos censos) em regiões que adoptam o português europeu. A chamada "variedade-padrão" do português europeu é, segundo alguns autores, constituída pelo "conjunto dos usos linguísticos das classes cultas da região Lisboa-Coimbra"[5]
Alemanha Nazi (português europeu) ou Nazista (português brasileiro), também chamada de Terceiro Reich (oficialmente, desde 1943, Grande Reich Alemão), são nomes comuns para a Alemanha durante o período entre os anos de 1933 e 1945, quando o seu governo era controlado por Adolf Hitler e pelo Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP), mais conhecido como Partido Nazista. Sob o governo de Hitler, a Alemanha foi transformada em um Estado totalitário fascista que controlava quase todos os aspectos da vida. A Alemanha nazista deixou de existir após as forças aliadas derrotarem os alemães em maio de 1945, encerrando a Segunda Guerra Mundial na Europa
A Europa ocupada pelos alemães se refere aos países da Europa, que foram ocupados pelas forças militares da Alemanha Nazista em várias ocasiões entre 1938 e 1945
ISO 639 is a standardized nomenclature used to classify languages. Each language is assigned a two-letter (639-1) and three-letter (639-2 and 639-3), lowercase abbreviation, amended in later versions of the nomenclature. The system is highly useful for linguists and ethnographers to categorize the languages spoken on a regional basis, and to compute analysis in the field of lexicostatistics. ISO 639 has five code lists.
Wikimedia ma jiddeċiedi għalih innifsu liema hija lingwa u dak li huwa djalett. Aħna isegwu l-istandard ISO 639. Kull edizzjoni tal-lingwa Wikimedia huwa meħtieġ li jkollu ISO 639-1 valida jew ISO 639-3 tal-kodiċi. Kull lingwa ma 'ISO 639-1 kodiċi wkoll għandha ISO 639-3 kodiċi, iżda mhux viċi versa